Produzido por MARCASITE !
   
   
 

A lista abaixo fornece uma série de dicas importantes para se ter um convívio saudável no trânsito:

 

Fique a tento aos barulhos no seu carro :

Ao dar a partida, fique atendo a  qualquer chiado semelhante ao jato de uma torneira. Em geral, esse ruído é provocado por um problema no bêndix do motor de arranque, que futuramente pode vir a afetar o induzido, o automático e a bobina de campo.

Quando for ligar o carro, barulho de peças batendo, associadas a trepidações devem significar que o escapamento ou os dispositivos que dão sustentação ao motor e ao câmbio, protetor do cárter, suporte do coxim e os próprios coxins apresentam problemas.

Os problemas de sustentação do motor ou do câmbio também podem ser percebidos por um tranco  forte ao tirar o pé da embreagem, principalmente depois de engatar a primeira ma rcha. Um ba rulho semelhante a disparos ininterruptos de uma metralhadora, ao acelerar, indica que a saúde do moto r não vai muito bem, pois está"rajando", como se diz popularmente. Vale lembrar que a lubrificação é absolutamente indispensável para a conservação do motor, portanto fique sempre atento ao seu nível e efetue as trocas na quilometragem recomendada pelo fabricante do  veículo. Se você passar por buracos e ouvir ruídos de objetos soltos batendo, a tenção. Se esses ruídos forem acompanhados de uma trepida ção no volante e desgaste irregular nos pneus, provavelmente há algum problema na caixa de direção . Outra hipótese é que algum componente da suspensão esteja desgastado. Fa ça uma inspe ção completa de todo o sistema. Se, ao pisar no freio, vo cê escuta r um chiado metálico de ferro contra ferro, está na hora de substituir as pastilhas de freio.

Se você perceber ruídos semelhantes a um bater de panelas, principalmente durante as partidas, o silencioso do escapamento deve estar solto ou quebrado. Pneus cantando em curvas são um indício de que o carro pode estar desalinhado. Isso pode acontecer quando pa ssamos por buracos ou batemos o pneu no  meio fio. Ainda  nas curvas, preste atenção se não há um ruído contínuo nas curvas fechadas. Se acontecer, pode  ser um problema na junta  homocinética . Vale a  pena prestar atenção no motor em marcha lenta. Um barulho parecido com o de uma máquina de costura indica que as válvulas de admissão e escape, localizadas no cabeçote, estão desregulada s. Nessa situação, o ca rro perde desempenho e co nsome ma is combustível. Com o carro em movimento, preste atenção em qualquer barulho semelhante ao zumbido de um besouro. Esse tipo de ruído é sinal de um desga ste nos rolamentos da roda e aparece principalmente em alta velocidade.



______________________________________________________________

Direção Defensiva

Para o motorista experiente estar relacionado com o meio ambiente envolve pelo menos dois dos nossos sentidos (viso e audio) uma questo simples na sua rotina.

Ao motorista novato, no entanto, aprender e praticar ao mesmo tempo coloca em risco a sua integridade e aos demais, ou seja: outros veculos, objetos prximos das ruas e pedestres.

Ao aprender como se relacionar com o mundo automobilstico de uma maneira mais abrangente e ainda se defender da briga por uma pista mais rpida ao ir para o trabalho o aluno domina o meio ambiente de modo a se defender das ameaas do trnsito.

Noes mais precisas de como conduzir um veculo levando-se em conta as diferenas entre os locais em que se transita, como, por exemplo, na cidade ou numa estrada, seja ela secundria ou mesmo uma auto-estrada so elementos bsicos de uma direcao defensiva, destacando-se:

Conhecimento
A informao o elemento mais importante do motorista. Sem conhecer o assunto que trata, a pessoa no pode prever o que vai acontecer num futuro prximo e decidir sobre o que vai ser feito. Transforme dirigir em adivinhar.

Ateno
Torna-se indispensvel a Interao com o ambiente e s acontece atravs da ateno do motorista. Outras caractersticas de personalidade podem existir, mas a distrao como padro impossvel.

Previso
Ao prever uma determinada situao possvel antecipar atitudes e controlar riscos desnecessrios.

Decisão
É a atitude que define os movimentos do motorista. Importante como medida de segurança deve ocorrer sempre o mais cedo possível.

Habilidade
Envolve aqueles movimentos considerados automáticos e que se referem especificamente ao controle do carro. A Direção Defensiva visa a Segurança ativa (prevenção de acidentes) e Segurança passiva (como minimizar as conseqüências no envolvimento com acidentes).



______________________________________________________________



Pesquisa de pontos por multa:

http://www.cetsp.com.br/internew/informativo/codigo/resumo/resumo.html


Pesquisa de multas e pontos:

http://www.cetsantos.com.br/transito/multas.asp




______________________________________________________________

Conselhos de uma Delegada

Conselhos dirigidos s mulheres, mas vlidos aos homens tambem! Ateno nunca demais!

Devemos estar sempre atentos!

A mulher que elaborou o contedo deste texto Diretora de uma Empresa de Segurana no RJ e foi aconselhada por uma delegada aps registrar um Boletim de Ocorrncia.

1. Se um dia voce for jogada dentro do porta-malas de um carro, chute os faris traseiros at que eles saiam para fora, estique seu brao pelos buracos e comece a gesticular feito doida. O motorista no ver voce, mas todo mundo ver. Isto j salvou muitas vidas.

2. Os trs motivos pelos quais as mulheres so alvos fceis para atos de violncia so:

a. Falta de ateno.
-Voc TEM que estar consciente de onde voce est e do que est acontecendo em volta de voce.

b. Linguagem do corpo.
-Mantenha sua cabea erguida, e permanea em posio ereta, jamais tenha uma postura "frgil".

c. Lugar errado, hora errada.
- NO ande sozinha em ruas estreitas, nem dirija em bairros mal-afamados noite.

NUNCA FAA ISSO!

As mulheres tm a tendncia de entrar em seus carros depois de fazerem compras, refeies, e sentarem-se no carro (fazendo anotaes em seus tales de cheques, ou escrevendo em alguma lista, ou ainda conferindo o ticket de compra). NO FAA ISSO!

O bandido estar observando voce, e essa a oportunidade perfeita para ele entrar pelo lado do passageiro, colocar uma arma na sua cabea, e dizer a voce onde ir.

No momento em que voce entrar em seu carro, trave as portas e v embora, no fique ajeitando o cabelo, ou passando batom...

3. Algumas dicas acerca de entrar em seu carro num estacionamento ou numa garagem de estacionamento:

a. Esteja consciente: olhe ao redor, olhe dentro de seu carro, olhe no cho dianteiro e traseiro de seu carro, olhe no cho do lado do passageiro, e no banco de trs.

b.Se ao lado da porta do motorista do seu carro, estiver estacionada uma Van Grande, entre em seu carro pela porta do passageiro.
A maioria dos assassinos que matam em seqncia atacam suas vtimas empurrando-as ou puxando-as para dentro de suas Vans na hora em que as mulheres esto tentando entrar em seus carros.

c. NUNCA deixe para procurar as chaves do seu carro, quando estiver parada em frente a porta dele.

Diriga-se ao veculo com a chave em punho, pronta para abrir a porta e dar a partida. Observe os carros ao lado do seu.

Se uma pessoa do sexo masculino estiver sentado sozinho no assento do carona do carro dele que FICA mais prximo do seu carro, voce far bem em voltar para o shopping, ou para o local de trabalho, e pedir a um segurana ou policial para acompanhar voce at seu carro.

SEMPRE MELHOR ESTAR A SALVO DO QUE ESTAR ARREPENDIDO, no tenha vergonha de pedir ajuda.

4. Use SEMPRE o elevador ao invs das escadas.
(Escadarias so lugares horrveis para se estar s, so lugares perfeitos para um crime).

5. As mulheres, esto sempre procurando ser prestativas.

PARE COM ISSO!

Essa caracterstica poder resultar em que voce seja assassinada!

Um assassino seqencial, homem de boa aparncia, com boa formao acadmica, declarou em seu depoimento que SEMPRE explorava a simpatia e o esprito condescendente das mulheres. Ele andava com uma bengala ou mancava, e conseqentemente pedia 'ajuda', para entrar ou sair de seu carro, e era nesse momento que ele raptava sua prxima vtima.

Durante o dia, ande de culos escuros. O agressor nunca saber para onde voce esta olhando.

Celular: s em lugar seguro.


Lavagem do motor nos postos

Os carros equipados com injecao eletrnica so mais sensveis gua durante as lavagens. Por isso evite limpar o motor com muita freqncia nos postos de abastecimento. A gua sob presso pode infiltrar nos terminais e sensores do sistema de ignio e bloquear o contato eltrico, impedindo o motor de funcionar. Em modelos com central eletrnica instalada dentro do cofre do motor, pode haver uma pane nesse componente. Se a lavagem do motor for inevitvel, envolva a central eletrnica com um plstico e evite esguichar gua sob presso nos terminais.


Frenagem em pista molhada

Quando estiver dirigindo em pista molhada, nunca libere bruscamente o pedal da embreagem depois de reduzir a marcha.

Essa ação pode acarretar frenagem nas rodas motrizes e fazer com que o carro derrape na pista.

Sempre que reduzir a marcha em pista molhada, faça suavemente.

Engrene a marcha e depois solte gradativamente o pedal da embreagem.

Ignição falhando

Muitas vezes, o carro não está dando a partida com a batida da chave em virtude de um simples problema na bateria.

Os dois pólos (positivo e negativo) da bateria podem ter acumulado muitos resíduos formando uma crosta, que impede a passagem da corrente elétrica para os cabos.

Nesse caso, a solução é limpar a região usando Coca-Cola e esponja de aço.

A pessoa deve ter o máximo de cuidado nessa ocasião, pois só um pólo deve ser tocado de cada vez, para evitar o choque.

Outro problema com a bateria pode ser o nível da água destilada.

Conservação

Deve-se, com certa frequência, fazer uma revisão no veículo. Semanalmente checar a calibragem dos pneus, a água do radiador, o nível do óleo do motor, o óleo da direção hidraúlica (se existir), o óleo de freio e lava-lo.

Manchas de combustvel

Para remover manchas de combustvel da pintura do seu carro, misture leo de motor sem uso com gasolina em uma poro de estopa ou flanela e esfregue no local afetado. Quanto mais recente for a mancha maior a eficincia dessa dica.

Distância entre veículos

“Em caso de chuva, o ideal é uma distância de três segundos. Para pista seca, dois segundos já são suficientes”, aponta o especialista em direção defensiva.

Ultrapassagem segura

Para garantir uma ultrapassagem segura, os motoristas devem seguir alguns passos importantes antes de realizar a manobra. Segundo Luiz Fonseca, a primeira atitude é garantir visibilidade total da ultrapassagem. O motorista não deve colar no carro a ser ultrapassado e, aos poucos levar o carro à esquerda, para visualizar a pista no sentido contrário (em caso de mão dupla). Caso esteja na mesma velocidade do veículo a ser ultrapassado, o motorista deve manter um carro de distância. Ao iniciar a manobra, o motorista deve ter aceleração máxima para garantir maior velocidade. “Não existe meia ultrapassagem. Não dá para desistir no meio. Portanto, é fundamental aguardar o momento oportuno.”

Neblina

Em caso de neblina na pista, os motoristas devem usar faróis baixos e, caso conte com o acessório, o farol de neblina deve ser ligado. “Não existe nenhuma outra hipótese para esse caso”, diz Fonseca.

Polimento

Faça polimento com o carro limpo e seco. Use um pano limpo e seco para passar a cera (aconselhamos usar estopa). Passe o pano (estopa) em movimentos circulares. Espere secar e dê brilho com um pano limpo e seco (flanela).

Crianças

Crianças não devem ficar no banco da frente. Sempre no compartimento traseiro e de preferência atrás do encosto do banco dianteiro, que em caso de acidente funciona como uma proteção adicional.

Mistura de óleos

A mistura de óleos sintético e natural não é recomendada para o uso no automóvel. Essa solução faz com que o líquido perca a viscosidade original e não lubrifique corretamente o motor.

Inspees peridicas:

- Verificar o nvel do leo

Cheque o nvel de leo do motor a cada semana. Para fazer essa inspeo o carro deve estar em local plano, com o motor frio, aps ter ficado algumas horas em descanso. O nvel correto deve ficar entre as marcas mnima e mxima da vareta. Lembre-se que leo em excesso pode sujar as velas e o sistema de alimentao nos carros com carburador. Ao contrrio, a falta de leo compromete a lubrificao das partes mveis internas, podendo causar o travamento ou desgaste prematuro do motor. Se tiver de completar o nvel, utilize leo da mesma marca, especificao e classificao da do leo original.

- Completar a gua do radiador

Verifique o lquido do sistema de refrigerao (radiador e vaso de expanso) sempre com o motor frio. Faa isso a cada semana, de preferncia logo pela manh, antes de sair de casa. O nvel correto deve ficar entre as marcas mxima e mnima do reservatrio de expanso. Nunca deixe o frentista do posto abrir a tampa do radiador ou reservatrio com o motor quente. A gua aquecida aumenta de volume e se perde quando a tampa liberada. Em caso de superaquecimento, espere o motor esfriar totalmente antes de completar o nvel. Feito isso, ligue o motor e adicione a gua fria aos poucos. Isso evita um choque trmico que poderia causar o empenamento do cabeote e outros problemas mais srios ao veculo.

- Profundidade dos sucos dos pneus

Desenhados para escoar a gua em contato com a banda de rodagem, os sulcos dos pneus devem manter uma profundidade mnima de 1,6 mm. Abaixo dessa medida, passam a perder a aderncia quando em contato com o cho molhado ou em condies de baixo atrito. Alm disso, carros com pneus lisos esto sujeitos a multa na estrada. Alguns modelos de pneus vm com indicador de desgaste, em geral uma marca gravada ou marca de tinta na borracha. Por isso, no se esquea de fazer o rodzio de pneus a cada 10 mil km - para tornar o desgaste mais uniforme- e no hesite em troc-los quando estiverem gastos.

- Lavagem do motor nos postos

Os carros equipados com injecao eletrnica so mais sensveis gua durante as lavagens. Por isso evite limpar o motor com muita freqncia nos postos de abastecimento. A gua sob presso pode infiltrar nos terminais e sensores do sistema de ignio e bloquear o contato eltrico, impedindo o motor de funcionar. Em modelos com central eletrnica instalada dentro do cofre do motor, pode haver uma pane nesse componente. Se a lavagem do motor for inevitvel, envolva a central eletrnica com um plstico e evite esguichar gua sob presso nos terminais.

- Calibragem dos pneus

Verifique a calibragem dos pneus semanalmente. Ela deve ser checada sempre com os pneus frios, de preferncia pela manh, no posto mais prximo de sua casa, assim que comear a rodar. A explicao simples: quando o carro est em movimento o atrito da roda com o piso aquece os pneus. Isso aumenta o volume interno de ar e faz com que a presso se eleve. Qualquer calibragem nessas condies vai apontar uma medio alterada.

- Cuidados com a Bateria

Relegada ao esquecimento, a bateria do carro tambem requer manuteno. Nas baterias no seladas, verifique e complete o lquido a cada 30 dias, reduzindo essa freqncia no vero, perodo em que h maior evaporao. Use sempre gua destilada. Evite a gua de torneira, pois esta contm elementos qumicos ou metais que podem comprometer a vida til da bateria. Nas baterias seladas, o orifcio de ventilao dos elementos deve estar sempre desobstrudo para evitar o acmulo de gases em seu interior e uma eventual exploso.

Lombadas

Não passe por uma lombada diagonalmente. Apesar de ser mais bonito e elegante, isto provoca uma força exagerada em um dos lados, provocando uma torção da carroceria

Antes de pôr o pé na estrada...

Além das dicas para uma condução mais segura, os motoristas também devem estar atentos à parte mecânica dos veículos. Uma revisão antes da viagem é fundamental. “A primeira coisa é não deixar para ver o carro de última hora. Os motoristas devem agendar uma revisão com pelo menos uma semana de antecedência”, alerta o mecânico Alexandre Ferrari, que há 20 anos trabalha com manutenção de veículos.

Segundo Ferrari, o motorista deve checar os itens de segurança, nível de óleo, as ferramentas, o macaco do carro e o extintor de incêndio. “É importante fazer uma revisão das lanternas, além de um alinhamento da direção e calibragem dos pneus. Se o pneu não estiver calibrado, o carro desalinha e a viagem fica insegura.”

Dentro da oficina mecânica, também são verificados a suspensão, os freios e o rolamento das rodas. As correias do motor, os filtros de ar, de óleo e de combustível também passam por uma revisão.

Freios

Às vezes ao acionar o freio ouve-se um barulho parecido com um assobio. Esse chiado pode ser do desgaste da pastilha ou do tipo de material usado na fabricação da peça.

Reserva de Combustível

Andar com frequência com o tanque do carro na reserva prejudica o sistema de injeção, devido ao depósito de sujeiras no fundo do tanque.

Polimento

Faça polimento com o carro limpo e seco. Use um pano limpo e seco para passar a cera (aconselhamos usar estopa). Passe o pano (estopa) em movimentos circulares. Espere secar e dê brilho com um pano limpo e seco (flanela).

Como frear?

“A freada do bom motorista não marca o chão”. É com essa frase que Luiz Fonseca define uma freada segura. Ele aponta que o motorista deve manter o limite de travamento do veículo, não deixar que as rodas arrastem travadas pela pista, o que faz com que o veículo fique descontrolado. “Com a roda travada, o motorista vira o volante e o carro segue em linha reta”, finalizou.

Como segurar o volante?

Segundo o especialista, a forma ideal de segurar o volante é, em comparação a um relógio, no horário dez para as duas. Caso o carro tenha air bag, a posição ideal muda para quinze para as três.

Chuva

Para conduzir na chuva, o especialista alerta que mais importante que reduzir a velocidade é manter a distância de segurança (três segundos). “O motorista deve manter a firmeza no volante e, caso passe por um poça, deve seguir com a mesma aceleração. Frear ou acelerar demais facilita o desequilíbrio do veículo”.

Dicas importantes para os motoristas:

Não "espiche" as marchas em excesso (fazer o motor rodar a mais de 3 mil giros).

Quando estiver trafegando por ruas esburacadas, procure andar em baixa velocidade e sempre que cruzar em elevações ou buracos (como lombadas e quebra-molas) mantenha a embreagem pressionada ou pare e arranque vagarosamente.

Se você cruzar com alguma marcha engatada, sem pisar na embreagem, as engrenagens da sua caixa de marchas vão sentir uma enorme pressão e você uma enorme sacudida.

Para evitar problemas nas viagens, os motoristas precisam estar atentos às condições das vias e, principalmente, à forma de conduzir os veículos. “Dirigir na cidade e na estrada são duas coisas completamente diferentes”, alerta Luiz Fonseca, especialista em direção defensiva.

“Um trabalho de alta velocidade tem um comportamento completamente diferente. O contato do pneu no asfalto a uma velocidade de 100 quilômetros por hora é 90% menor que com o carro parado”, completou.

Velocidade ideal

Os motoristas devem evitar trafegar no limite de velocidade permitido nas rodovias. “O ideal é 80 quilômetros por hora. Quanto maior a velocidade, maior o perigo. Os motoristas não estão competindo”, alerta Fonseca.



fonte: Bolsacar

 

 
Produzido por MARCASITE !